30 abril 2010

Genéricos - Tudo o que sempre quis saber!

Os medicamentos genéricos são, no mínimo, 35% mais baratos que os medicamentos de referência, mas esse valor pode chegar aos 90%. Saiba porquê.

Medicamentos Genéricos

Mais Económicos


Os custos de produção dos genéricos são bastante inferiores aos dos fármacos de referência, porque as marcas que produzem os os primeiros não necessitam de investir na pesquisa e no desenvolvimento das fórmulas, pois estas já foram realizadas aquando do aparecimento do medicamento original. Assim, «a substituição do consumo de um medicamento de marca por um genérico terá óbvias vantagens económicas para utentes e para o Serviço Nacional de Saúde já que para um mesmo benefício, tem-se um menor custo», realça Pedro Pita Barros, economista especializado na área da saúde. A entrada dos genéricos no mercado faz também com que haja, como realça Pedro Pita Barros, «uma pressão descendente sobre os preços dos medicamentos de marca».

 

 

Adesão à Terapêutica


Estes benefícios económicos dão origem a outros dois efeitos positivos: «há um aumento da prescrição, porque o preço do genérico é mais baixo que o preço do medicamento de marca e, por conseguinte, um aumento de adesão à terapêutica por parte dos doentes com tratamento com recurso a medicamentos que permitam optar por genéricos», afirma o economista.


Isto pode até significar um aumento de despesa na saúde, contudo, Pedro Pita Barros, alerta para o facto de que «a mera evolução da despesa não é a melhor forma de avaliar o impacto dos medicamentos genéricos no sistema de saúde e na saúde da população. Uma maior adesão à terapêutica terá um impacto positivo sobre a saúde da população, além de, a prazo, ser frequentemente argumentado, que produz menores custos para o sistema de saúde como um todo».

Fonte: Revista Prevenir, Maio 2010