03 maio 2011

Programa da RTP1 “Praça da Alegria” – pedido

Praça da Alegria

 

Enviei um email para o programa “Praça da Alegria”, hoje, 3 de Maio de 2011, com o seguinte texto:

 

“Eu gostava de poder contar no vosso programa, Praça da Alegria, o outro lado da Psoríase. O lado que nenhum médico conhece.

 

O médico fala imensas coisas que não sente, nem nunca vai sentir, pois não é ele que vive com Psoríase.

 

O problema do DESEMPREGO e a demasiada oferta de mão-de-obra permite que o empregador descrimine na hora da contratação.

 

A falta de apoios específicos em termos de ofertas profissionais por parte dos organismos públicos, visto a Psoríase ser considerada uma doença crónica mas ainda não ser considerada uma deficiência. Acho que é o novo passo para que os doentes crónicos de Psoríase têm que lutar para que, determinados apoios dados aos deficientes deste país, possam também ser dados aos portadores de Psoríase, mesmo que em determinada altura do tratamento, a Psoríase esteja escondida.

 

Estar esteticamente escondida não quer dizer ESTAR CURADA. Não há cura e, por isso, esta é uma luta que a nossa comunidade tem que travar.

 

Como fazer para ir ao vosso programa???”

 

Agora espero que, muito em breve, possa obter uma resposta da produção do programa.

 

Comentem o email enviado, concordado ou discordando da minha opinião pessoal sobre o ASSUNTO abordado, nomeadamente a discriminação na busca de uma ocupação profissional.